Sábado, 18 de setembro de 2021
77 99111-1342
Política

23/07/2021 ás 06h56

330

Paulo Flores

Bahia / BA

Ministro da Defesa faz ameaça e diz que eleições de 2022 só acontece com voto impresso
O recado, que teria sido dado no dia 8 de julho, veio à tona após o Estadão publicar a informação nesta quinta-feira (22).
Ministro da Defesa faz ameaça e diz que eleições de 2022 só acontece com voto impresso
Isac Nóbrega/PR

O ministro da Defesa, Walter Braga Netto, avisou ao despachante de Jair Bolsonaro (sem partido) na Câmara, deputado Arthur Lira (Progressistas-AL), por meio de uma terceira pessoa, que não haverá as próximas eleições em 2022 caso o voto eletrônico não seja substituído pelo voto impresso e auditável.


O recado, que teria sido dado no dia 8 de julho, veio à tona após o Estadão publicar a informação nesta quinta-feira (22).


O ministro estava acompanhado de chefes militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica quando deu o aviso. No mesmo dia, o presidente reforçou publicamente a ameaça. “Ou fazemos eleições limpas no Brasil ou não temos eleições”, afirmou a apoiadores, na entrada do Palácio da Alvorada.


Ainda de acordo com o Estadão, Lira ficou preocupado e classificou, durante conversa com um grupo mais próximo, que a situação era mais que grave, era “gravíssima”. Isso diante da possibilidade de o Congresso rejeitar a proposta de emenda à Constituição que prevê a mudança no processo eleitoral.


O presidente da Câmara considerou o recado dado por Braga Netto como uma ameaça de golpe e procurou Bolsonaro, com quem teve uma longa conversa. Nesse encontro, o jornal afirma que Lira disse ao chefe do Executivo que não contasse com ele para qualquer ato de ruptura institucional. 


Bolsonaro, no entanto, tentou tranquilizá-lo e respondeu que nunca havia defendido um golpe, pelo contrário, respeitava “as quatro linhas da Constituição”.


O recado dos militares e a reação de Lira foram confidenciados ao Estadão por um restrito grupo da política e do Judiciário. "O ministro da Defesa disse a um dirigente de partido: 'A quem interessar, diga que, se não tiver eleição auditável, não terá eleição'. Teve um momento de muita tensão. Não foi brincadeira", disse um dos envolvidos no assunto, sob a condição de anonimato.


Diante das informações, o jornal procurou o Ministério da Defesa, mas não obteve respostas para os questionamentos.

FONTE: Bnews

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados