Sexta, 26 de novembro de 2021
77 99111-1342
Esportes

04/08/2021 ás 06h53 - atualizada em 04/08/2021 ás 06h53

221

Paulo Flores

Bahia / BA

Baiana Ana Marcela Cunha fatura medalha de ouro na maratona aquática em Tóquio-2020
Em prova disputada, Ana Marcela chegou a ficar em quinto e variou a posição ao longo do trajeto no mar. Na reta final, no entanto, a atleta se estabeleceu na liderança e bateu no pórtico sozinha com certa distância.
Baiana Ana Marcela Cunha fatura medalha de ouro na maratona aquática em Tóquio-2020
Jonne Roriz/COB

A baiana Ana Marcela Cunha conquistou, nesta terça-feira (3), a medalha de ouro pela maratona aquática nas Olimpíadas de Tóquio-2020. Ela finalizou a prova com 1h59m30s.

Na segunda colocação, concluiu o percurso a holandesa ​​​​​​Sharon van Rouwendaal, com 1h59m31s7. A australiana Kareena Lee completa o pódio (1h59m32s5).

Em prova disputada, Ana Marcela chegou a ficar em quinto e variou a posição ao longo do trajeto no mar. Na reta final, no entanto, a atleta se estabeleceu na liderança e bateu no pórtico sozinha com certa distância.

Multicampeã e considerada um dos maiores nomes da história da modalidade, Ana ainda não tinha medalhas olímpicas. Seu melhor resultado foi a quinta colocação, em Pequim-2008. Em Londres-2012 ela não se classificou para os Jogos e no Rio-2016 acabou em décimo, após problemas com alimentação.

Em entrevista pós-prova, Ana Marcela comemorou a conquista e disse que desempenho diferentes das outras participações nas Olimpíadas passa por "amadurecimento muito grande".

 "Finalmente chegou [a medalha]. Esse é o quarto ciclo olímpico, vindo de uma não classificação e uma frustração no Rio. Passei por um amadurecimento muito grande para chegar aqui, então o que posso dizer é que acreditem nos seus sonhos. Eu sonhava muito com uma medalha olímpica, mas ser campeã tem um gostinho especial", comemorou.

Ana Marcela também disse que as outras medalhas conquistadas por brasileiros foram um "incentivo muito grande" e mencionou, em especial, os nadadores Fernando Scheffer e Bruno Fratus, que faturaram o bronze.

"Todos os brasieliros que ganharam medalha até agora foram um incentivo muito grande. Em especial os dois da natação. A gente costuma dizer que é uma raia, uma chance. Scheffer acreditou, Bruno acreditou e eu quase deixei escapar em alguns momentos, mas saí com a vitória", disse.

FONTE: Bnews

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados