Sábado, 23 de outubro de 2021
77 99111-1342
Mundo

16/09/2021 ás 19h38 - atualizada em 16/09/2021 ás 19h38

1.578

Paulo Flores

Bahia / BA

Vulcão capaz de gerar tsunami na Bahia e devastar Salvador entra em estado de alerta
Erupção explosiva é considerada remota, porém real e digna de atenção; veja o vídeo de simulação
Vulcão capaz de gerar tsunami na Bahia e devastar Salvador entra em estado de alerta
Foto: Reprodução/Correio*

Um vulcão capaz de gerar um tsunami e atingir a Bahia, com força para devastar Salvador, entrou em estado de alerta e está preocupando oceanógrafos que atuam no Brasil.


O Cumbre Vieja fica situado nas Ilhas Canárias, no litoral da África, e tem apresentado aumento significativo nos movimentos sísmicos desde sábado (11). As atividades tectônicas, que seguem ocorrendo ao longo desta semana, são um indicativo da proximidade de uma erupção.


Dos quatro níveis de alerta, o risco está no nível 2. Nele, a população é orientada para que fique atenta e vigilante no monitoramento da atividade vulcânica e sísmica. O terceiro é um “alerta máximo” de uma erupção iminente. Já o quarto é quando o evento já está em andamento.


Apesar de a possibilidade de erupção explosiva ser considerada remota, é real e digna de atenção. Um comunicado enviado pela Pevolca (Plano Especial de Proteção Civil e Atenção às Emergências de Risco Vulcânico das Ilhas Canárias) na manhã desta quinta-feira (16) destaca que o processo de tremores é contínuo e pode ter uma rápida evolução a curto prazo.


Ocorrendo uma erupçao explosiva, a onda de choque provocaria a formação de tsunamis que atingiriam todo o Atlântico, do Estados Unidos ao sul do Brasil. As áreas mais atingidas seriam o Caribe, Golfo do México e Nordeste brasileiro, com ondas que poderiam chegar a cinco metros de altura. Um vídeo simula como seria a chegada das ondas ao litoral brasileiro.


Esse vulcão é considerado a chance mais real do Brasil ser atingido por um tsunami, explica o oceanógrafo Carlos Teixeira, professor da Universidade do Ceará (UFC). “Após a erupção, as ondas chegariam ao litoral brasileiro em apenas seis horas. Por isso, a preparação para um tsunami precisa ser feita com bastante antecedência para dar tempo de evacuar toda a população. Se não, o banhista vai estar no Porto da Barra e será surpreendido pela onda gigante”, explica o professor.


Com informações do Correio*



 

FONTE: bahia.ba

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados