Quinta, 27 de janeiro de 2022
77 99111-1342
Polícia

26/11/2021 ás 20h01

541

Paulo Flores

Bahia / BA

Justiça mantém prisão preventiva de acusado de matar Gabriela e libera veículos usados no dia do crime
O advogado Guga Leal declarou que mantém contato com médico Antônio Marcos com uma frequência de 15 em 15 dias no Conjunto Penal de Feira de Santana.
Justiça mantém prisão preventiva de acusado de matar Gabriela e libera veículos usados no dia do crime
Foto reprodução

Após cerca de três meses de investigações sobre a morte da Gabriela Jardim Peixoto, 35 anos, a juíza Márcia Simões Costa, titular da Vara do Júri de Feira de Santana, decidiu liberar os veículos que foram utilizados na noite do crime, como o HRV de cor vinho que estava sendo conduzido por Gabriela, e foi encontrado na Avenida Presidente Dutra, além da Frontier de cor vermelha, que pertence ao ex-companheiro, o médico Antônio Marcos Rêgo Costa.


Em entrevista ao Acorda Cidade, o advogado do médico, Guga Leal, explicou que além da liberação dos veículos, que estão à disposição da Justiça,  a juíza manteve a prisão preventiva de Antônio Marcos.



Foto: Ed Santos/Acorda Cidade (Arquivo) | Médico Antônio Marcos acompanhado do advogado Guga Leal


"Logo depois da prisão do dia 3 de setembro, nós pedimos a revogação da prisão preventiva, mas por outros motivos, a juíza despachou no dia de ontem pela manutenção da prisão, o que já era esperado por nós, mas foram liberados os veículos, que inclusive o Ministério Público foi contra essa liberação e temos a ciência de que de três em três meses, é necessário que seja feita a reavaliação da prisão. Foi mantida e já se aproxima da data da audiência", informou.


Ao Acorda Cidade, o advogado Guga Leal declarou que mantém contato com médico Antônio Marcos com uma frequência de 15 em 15 dias no Conjunto Penal de Feira de Santana.


"Eu vou ao presídio pelo menos de 15 em 15 dias, converso com ele, sempre mantenho esse contato e ele está cumprindo todas as orientações impostas pelo presídio como tem que ser de fato. Inclusive, ele chegou a trabalhar, não sei se ainda está trabalhando, lá na escola dentro do presídio, sempre ajudando e cumprindo as determinações da justiça. Nesse momento ele continua à disposição da justiça para o que for determinado e aguardando o dia da audiência para que ele possa explicar de fato novamente o que aconteceu. A justiça ainda vai ouvir as testemunhas pelo Ministério Público, pela defesa e se tudo ocorrer no mesmo dia, como assim estamos esperando, a decisão será tomada", concluiu.




Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade | Veículos utilizados pelo acusado e a vítima no dia do crime

FONTE: acordacidade

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2022 :: Todos os direitos reservados