Quarta, 17 de julho de 2019
77 99111-1342
Comércio

17/09/2018 ás 12h05

1.064

Administrador

Licinio de Almeida / BA

Grupo Valdir Saraiva em Caculé: Uma referência de êxito para o empreendedorismo nacional
Perseverança é a palavra dominante do vocabulário do empresário quando se fala em manter as portas abertas na frágil economia nacional.
Grupo Valdir Saraiva em Caculé: Uma referência de êxito para o empreendedorismo nacional
Foto: Lay Amorim

Instalado há trinta anos na cidade de Caculé, a 100 km de Brumado, o Grupo Valdir Saraiva construiu um império empreendedor que gera cerca de 700 empregos diretos, o que muito vem colaborando com o crescimento na região. O empresário Valdir Saraiva recebeu a equipe de reportagem do site Achei Sudoeste em seu escritório na empresa referência do grupo, a Dimacol. Durante a entrevista, o diretor presidente detalhou que o grupo conta com um posto de combustíveis, um hotel, a transportadora e uma fazenda com produção de uma das cachaças mais comercializadas no país, a Posto da Pedra. Com a Dimacol, o grupo se expandiu atendendo 40% do estado de Minas Gerais e 100% dos municípios da Bahia e do Sergipe. Natural de Licínio de Almeida, Saraiva disse que sua veia empreendedora herdou do pai, que era comerciante em sua terra natal. Com o passar do anos com a intenção de expandir o legado do pai, o empresário se mudou para Caculé, onde, segundo narrou, encontrou muita inspiração para levar adiante o seu ambicioso projeto. Perseverança é a palavra dominante do vocabulário do empresário quando se fala em manter as portas abertas na frágil economia nacional.
“Quem quer empreender no Brasil tem que ter muita força de vontade, coragem e perseverança. Não é nada fácil manter um negócio em nosso país. Há uma desconfiança muito grande do mercado internacional no que tange a investir em nosso país e essa desconfiança gera negatividade e instabilidade comercial, o que muito prejudica os interesses comerciais internos, principalmente para o empreendedor. Já enfrentei diversas crises, várias moedas e projetos econômicos que não deram muito certo para nós, porém só sobrevivemos a essas turbulências da nossa frágil economia por causa da nossa insistente perseverança”, declarou. Em seguida, ele fez um agradecimento emocionado às 700 famílias por ele empregadas, a quem prefere chamar de parceiros e colaboradores. “Falo sempre que sinto no meu coração que até já poderia ter diminuído o ritmo e parado de trabalhar já há alguns anos. No entanto, a gratidão das 700 famílias que aqui trabalham, ou melhor, que aqui se dedicam como parceiros colaboradores nos dá cada vez mais energia e força para continuarmos. A gratidão dessa famílias é o nosso maior lucro e fonte de energia para continuarmos”.


FONTE: Achei Sudoeste

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

1 comentários

Rildo

  ·  Licinio de almeida_ba Na decada de 1980 entrei na extinta cerealista liciniense que pertenceu v.s. sempre ele foi rigido e impopular mas com o tempo foi evoluindo.(Rildo) Em 17/09/2018 ás 13h32
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados