Sábado, 24 de agosto de 2019
77 99111-1342
Esportes

26/01/2019 ás 07h06

224

Administrador

Licinio de Almeida / BA

Brasil tem 13 atletas no Aberto de Paris, primeiro grande evento do caratê em 2019
Competição de sexta a domingo é a primeira das sete etapas da Premier League, série de torneios de alto peso no ranking que define os classificados para os Jogos de Tóquio, em 2020
Brasil tem 13 atletas no Aberto de Paris, primeiro grande evento do caratê em 2019
Douglas Brose é o representante brasileiro na categoria até 60kg. Foto: Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br

A capital francesa é a primeira de sete escalas estratégicas para a elite do caratê mundial. A etapa da Premier League de Paris abre o calendário da modalidade em 2019 e dá sequência à corrida por pontos no ranking que definirá os classificados para a estreia do esporte nos Jogos Olímpicos, marcada para Tóquio, em 2020. São 776 atletas de 82 países inscritos na disputa que será realizada entre 25 e 27 de janeiro.


A Seleção Brasileira chega à competição com 13 atletas. São 12 na categoria Kumite (lutas) e Williames Santos no kata (modalidade de apresentação). No grupo, destaque para o atual vice-campeão mundial Vinicius Figueira (-67kg) e para medalhistas em mundiais anteriores, como Valéria Kumizaki (-55kg) e Douglas Brose (-60kg). Os três entram no tatame da Arena Pierre de Coubertin já nesta sexta-feira (25.01).

Antes da estreia, todos os integrantes da Seleção fizeram um período de treinos e avaliações de 7 a 13 de janeiro no Centro de Treinamento do Comitê Olímpico do Brasil (COB), no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro. Depois disso, um grupo de sete atletas, incluindo Valéria e Vinicius, fez um período de aclimatação e treinamentos em Roma, na Itália.

“As expectativas são ótimas. Conseguimos realizar esse período de treinamento com todos da Seleção no CT do Time Brasil e parte da equipe esteve em Roma entre 17 e 23 de janeiro para treinar com atletas de diversas seleções de alto nível, como Itália, Irã, Cazaquistão e Noruega”, afirmou William Cardoso, diretor técnico da Confederação Brasileira de Karate (CBK).

Para Douglas Brose, em especial, o período de avaliações no Parque Olímpico da Barra foi estratégico. O atleta gaúcho que tem no currículo dois ouros, uma prata e um bronze em Mundiais ainda busca a recuperação plena de uma lesão no tendão calcâneo da perna esquerda que sofreu na semifinal dos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba, em maio de 2018, na Bolívia. De lá para cá, o atleta passou por cirurgia, experimentou três meses afastado, fez fisioterapia e fortalecimento muscular.

Entre os testes que fez no Rio, Douglas passou por um avaliação isocinética, que indicou que a potência no tornozelo esquerdo ainda é 26% inferior à do direito. “O exame foi importante para ver que preciso trabalhar ainda mais. Essa será a terceira etapa de Premier League que disputo depois da lesão. Ainda não estou 100%, mas me sinto melhor a cada dia. Estou ganhando confiança. Agora é tentar não errar nas lutas para conseguir uma medalha. Ano passado, fiz final aqui. Quero manter os resultados”, disse o brasileiro.



Vice-campeão mundial, Vinicius Figueira (-67kg) é o atual número dois no ranking de classificação para os Jogos Tóquio 2020. Foto: Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br


Dois para uma vaga

Brose tem uma missão ingrata. A categoria dele (-60kg) e a de Vinicius Figueira (-67kg) será unificada nos Jogos de Tóquio e o Brasil terá direito a no máximo um representante. Com o vice-campeonato mundial em Madri e a prata na etapa da Premier League da China, no fim de 2018, Vinicius largou bem na frente. É o atual número dois do ranking olímpico, com 2.625 pontos. Douglas é o 43º na listagem, com 562 pontos.

“Não tenho opção de ir para trás. Só para frente. Preciso tentar medalhar em todos os eventos de Premier League, no Campeonato Pan-Americano e nos Jogos Pan-Americanos. Tenho de estar em todos os pódios, somar pontos e melhorar dessa lesão”, disse.

Na opinião do técnico Diego Spigolon, o grupo chega a Paris pronto para mostrar o melhor desempenho. “Chegamos focados e com certeza preparados. Tivemos tranquilidade para trabalhar correções técnicas, preparação física e algumas peculiaridades. Sabemos o nível de dificuldade dessa competição. Das etapas de Liga Mundial, talvez seja a mais tradicional”, avaliou o treinador.

Além de Paris, que recebe a competição pela oitava vez, integram a Premier League em 2019 as etapas de Moscou (Rússia), Rabat (Marrocos), Tóquio (Japão), Madri (Espanha) e Xangai (China).

SELEÇÃO BRASILEIRA EM PARIS

Kumite Masculino

    Douglas Brose (-60kg)
    Vinicius Figueira (-67kg)
    Kaique Rodrigues (-84kg)
    Gabriel Stankunas (-60kg)

Kumite Feminino

    Valéria Kumizaki (-55kg)
    Érica Santos (-61kg)
    Isabela Rodrigues (+68kg)
    Jessica de Paula (-50kg)
    Bárbara Helem (-68kg)
    Gabrielle Sepe (-68kg)
    Stephani de Lima (-61kg)
    Giovanna Feroldi (-50kg)


Kata Masculino


Williames, o representante brasileiro no Kata masculino. Foto: Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br

FONTE: iguaimix

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados