Sábado, 20 de abril de 2019
77 99111-1342
Polícia

14/02/2019 ás 05h54

418

Paulo Flores

Licinio de Almeida / BA

Preso por estuprar filha de 12 anos por 4 vezes confessa crime: 'Disse que sente atração por ela', diz delegada
Homem vai responder por estupro de vulnerável em Teixeira de Freitas, região sul do estado.
Preso por estuprar filha de 12 anos por 4 vezes confessa crime: 'Disse que sente atração por ela', diz delegada
Homem está preso na sede da 8ª Coorpin, em Teixeira de Freitas. — Foto: Sulbahianews / Alexandro Sousa


O homem que foi preso por suspeita de ter estuprado a própria filha de 12 anos, no município de Teixeira de Freitas, sul da Bahia, confessou o crime em depoimento e ainda afirmou à polícia que sente atração pela criança, que foi abusada por ele quatro vezes.

Wemerson Damásio Coimbra, de 33 anos, está preso na 8ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin/Teixeira de Freitas), mas deve ser encaminhado ao presídio nos próximos dias. Ele teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva e vai responder pelo crime de estupro de vulnerável.

"Após ser preso, ele confessou. Confirmou o estupro e disse que sente atração pela filha e que foi a quarta vez que ele a estuprou", disse a delegada Valéria Fonseca, em contato com o G1 nesta quarta-feira (13).

Ainda conforme a delegada, a mãe da criança também foi ouvida e relatou que não sabia dos abusos sofridos pela filha. "A mãe disse que não sabia de nada, e a menina também falou que a mãe não sabia. O pai aproveitava que a companheira saía para cometer os crimes", disse a delegada.

Wemerson foi preso em flagrante no último domingo (10), na casa onde mora com a mulher e a filha, no bairro Nova Teixeira. A prisão ocorreu logo depois do estupro, após vizinhos escutarem gritos da menina e acionarem a Polícia Militar. A mãe da criança estava em uma viagem.

De acordo com a polícia, a menina relatou que foi a quarta vez que ela foi estuprada pelo pai. A menina passou por exames médicos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e agora está na casa de parentes. Ela é acompanhada por representantes do Conselho Tutelar da cidade.

O laudo do exame feito na jovem será encaminhado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), que dará continuidade às investigações.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados