Segunda, 20 de maio de 2019
77 99111-1342
Geral

15/05/2019 ás 07h55 - atualizada em 15/05/2019 ás 07h55

300

Paulo Flores

Licinio de Almeida / BA

Professora que vai virar filme tem diploma falso de Harvard
Agora, no entanto, parte da história da professora parece ter sido inventada.
Professora que vai virar filme tem diploma falso de Harvard
Ellen Soares/TV Globo/FEBRACE/Youtube

Reportagem divulgada pelo Estadão nesta terça-feira (14) informa que a professora Joana D’Arc Félix de Sousa, de 55 anos, possui um diploma falso da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Quando criança, ela morava em um curtume – local onde se processa couro cru -, e ganhou popularidade por conta da história de superação que deve virar filme em breve.

Joana ganhou diversos prêmios e a Globo Filmes confirmou, no mês passado, que ela ganharia um filme para contar o caminho que percorreu da infância pobre até a um pós-doutorado em Harvard, uma das universidades mais conceituadas de todo o mundo. Agora, no entanto, parte da história da professora parece ter sido inventada.

Além de não ter o diploma, que aparece na plataforma Lattes dela, Joana também reconheceu que não entrou na faculdade aos 14 anos, como afirmava anteriormente. O Estadão ouviu a a professora em duas ocasiões. Na primeira, disse ter sido bolsista e que voltou ao Brasil depois de morar dois anos em Cambrigde por conta da morte do pai.



Na segunda entrevista de Joana ao jornal, ela disse não ter concluído o curso de pós-doutorado em Harvard e que não morou em Cambrigde, além de não se lembrar se foi ou não bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (Capes), órgão do Ministério da Educação (MEC). A reportagem procurou representantes de Harvard que confirmaram que o diploma da professora é falso. Ela diz, no entanto, que ele foi confeccionado para um espetáculo de teatro.

No mês passado, Joana foi escolhida como entrevista do programa Roda Viva, da TV Cultura. Apesar disso, a atração com ela não foi ao ar por conta das inconsistências encontradas no currículo da professora.

Nas redes sociais, internautas já repercutem a reviravolta relacionada à professora Joana D’Arc. “Li a matéria do diploma falso da professora Joana D’Arc Félix e fiquei foi triste”, comentou uma jovem. “MANOOOO, aquela professora cuja história ia virar filme e a Taís Araújo ia interpretar, descobriram que o diploma dela de Harvard era falso, e mais um montão de mentiras. Tô em choque”, reagiu outro. ”



Taís Araujo

A atriz Taís Araujo, de 40 anos, contou em entrevista ao jornal O Globo, na última semana, que desistiu de interpretar a professora Joana no cinema por conta da diferença dos tons de pele das duas. A global acredita que existem várias outras atrizes com o tipo físico mais adequado que o dela para o papel.

“Achei as críticas justas. Pensei: ‘Como uma pessoa que trabalha com isso, como eu, não estava alerta? Eles estão absolutamente certos’. Eu reflito o tempo inteiro sobre inclusão, representatividade e importância de todo mundo participar do mercado”, contou a famosa. “Várias atrizes com o tipo físico adequado podem fazer esse filme. Meu desejo maior é que as pessoas saibam dessa história, se inspirem e vejam como a educação pode mudar vidas”, continuou.

Apesar de recusar o papel principal, Taís deixou a participação dela no longa em aberto. “Posso ser a mãe, a irmã, a amiga ou alguém que conviveu com ela na faculdade”, disse ainda durante a entrevista.

FONTE: bhaz

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados