Quarta, 18 de setembro de 2019
77 99111-1342
Polícia

23/08/2019 ás 07h39 - atualizada em 23/08/2019 ás 07h39

703

Administrador

Licinio de Almeida / BA

Suspeito de sequestrar, estuprar e atropelar empresária diz que reproduziu com vítima cenas de jogo de videogame, afirma polícia
Caso ocorreu em Arraial D'Ajuda, que fica em Porto Seguro, no sul da Bahia. Em depoimento, homem negou que tenha estuprado vítima.
Suspeito de sequestrar, estuprar e atropelar empresária diz que reproduziu com vítima cenas de jogo de videogame, afirma polícia
Jovem de 19 anos é suspeito de sequestrar, agredir, atropelar e tentar de estuprar empresária em Porto Seguro — Foto: Divulgação/Polícia Militar de Porto Seguro


O jovem de 19 anos que foi preso em flagrante suspeito de sequestrar, agredir, estuprar e atropelar uma empresária no distrito de Arraial D'Ajuda, no sul da Bahia, confessou a maior parte dos crimes, em depoimento, e relatou à polícia que reproduziu com a vítima cenas de um famosos jogo de videogame.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (22) ao G1 pelo delegado Ricadro Feitosa, um dos que apuram o caso.

O crime aconteceu por volta das 16h da quarta-feira (21), no distrito que pertence ao município de Porto Seguro. A vítima tem 43 anos. Ela foi sequestrada pelo suspeito, identificado como Raffael Almeida Schettini, ao sair de um banco na Avenida Getúlio Vargas, no Centro da cidade, enquanto entrava no próprio carro.

"Ele foi preso logo depois do crime e, no depoimento, disse que replicou na ocasião as circunstâncias de um jogo de vídeo game, chamado GTA. Ele disse que muito do que ele fez foi motivado por esse jogo, inclusive as citações que usou com a vítima, como "vou apagar você". Ele só não confessou ter estuprado ela, como ela relata. Disse que em momento nenhum houve penetração, mas a gente sabe que não precisa haver penetração para se configurar um estupro", afirmou o delegado.


No game descrito pelo suspeito, o jogador tem a liberdade para fazer o que quiser, como roubar carros, assaltar bancos e joalherias, atropelar pessoas e até matar.

Feitosa disse que a vítima sofreu vários ferimentos e que foi levada para o Hospital Luís Eduardo Magalhães. Ainda conforme o delegado, ela teve alta médica na manhã desta quinta e prestou depoimento. O delegado contou que a empresária também já fez exames de corpo de delito, mas o laudo ainda não saiu.

"A vítima diz que foi estuprada. Ela chegou no hospital com muitas lesões. Recebeu muitos golpes na cabeça, com macaco mecânico usado por ele. Nós o indiciamos por sequestro, roubo, homicídio tentado e estupro. Já foi encaminhado para o presídio", disse o delegado.


O caso

Após ter sequestrado a vítima, segundo a polícia, o suspeito a obrigou a transferir R$ 600 para a conta dele, por meio de um aplicativo. Ele ainda obrigou a empresária a dirigir até a zona rural, onde a espancou.

Ainda de acordo com a polícia, Raffael teria abusado sexualmente da vítima e, depois, a jogou para fora do carro e a atropelou ao menos duas vezes. Depois disso, ele fugiu com o veículo. A vítima foi resgatada bastante machucada por uma pessoa que passou pelo local.

Raffael foi preso após ser abordado por policiais militares enquanto tentava abastecer em um posto de combustíveis no bairro de Pindorama.


Carro da vítima foi usado no crime em Arraial D'ajuda, na Bahia — Foto: Reprodução/ TV Santa Cruz


Carro da vítima foi usado no crime em Arraial D'ajuda, na Bahia — Foto: Reprodução/ TV Santa Cruz


Vítima foi levada para o Hospital Deputado Luís Eduardo Magalhães — Foto: Reprodução/ TV Santa Cruz


Vítima foi levada para o Hospital Deputado Luís Eduardo Magalhães — Foto: Reprodução/ TV Santa Cruz

FONTE: G1 Bahia

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados