Quinta, 19 de setembro de 2019
77 99111-1342
Brasil

25/08/2019 ás 10h36

259

Administrador

Licinio de Almeida / BA

FAB divulga imagens de aviões no combate a focos de incêndio na Amazônia
Reforço aéreo acontece um dia depois do presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinar o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que autoriza as Forças Armadas no combate dos incêndios.
FAB divulga imagens de aviões no combate a focos de incêndio na Amazônia
FAB divulga imagens de avião no combate a focos de incêndio na Amazônia — Foto: FAB/Divulgação

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou na tarde deste sábado (24) a imagem de dois aviões no combate a focos de incêndio na Amazônia. O reforço aéreo acontece um dia depois do presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinar o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que autoriza as Forças Armadas no combate dos incêndios.


Embedded video


De acordo com a FAB, as aeronaves modelo C-130 Hércules tem um equipamento composto por cinco tanques de água e dois tubos que se projetam pela porta traseira do avião, podendo carregar até 12 mil litros de água. Segundo o Ministério da Defesa, a ação desses aviões em Rondônia já fazem parte da GLO.


De acordo com dados do Corpo de Bombeiros, Rondônia teve um aumento de 370% de focos de calor neste mês de agosto, se comparado ao mesmo mês em 2018.

A ação de combate deve se concentrar principalmente nos municípios ao norte de Rondônia, como a capital Porto Velho, Cujubim, Candeias do Jamari, Nova Mamoré, Machadinho do Oeste e Buritis.

A base da operação, segundo a FAB, ficará em Porto Velho. A partir da capital rondoniense, os aviões percorrerão os pontos da Amazônia que estão com incêndios.

Na sexta-feira, o governo do estado iniciou a Operação Jequitibá para controlar os focos de incêndio nos municípios. A ação tem a participação do Corpo de Bombeiros, Instituto Chico Mendes (ICMBio), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e Prev Fogo/Ibama.

Além das equipes estaduais, o governo federal divulgou que o estado de Rondônia solicitou auxílio das tropas federais no combate aos incêndios. Com o pedido do governador Marcos Rocha (PSL), o uso das aeronaves militares foi autorizado.

Como será o combate das chamas em Rondônia?

    O Corpo de Bombeiros, o Prev Fogo e os aviões da FAB atuarão diretamente no combate dos incêndios;
    Já o ICMBio cuidará da articulação e colaboração mútua entre as equipes ;
    O batalhão da Polícia Militar Ambiental realizará prisões dos responsáveis por queimadas e qualquer outro tipo de crime ambiental, quando necessário;
    Enquanto isso, a Sedam cuidará das ações preventivas de Educação Ambiental, além das ações de fiscalização e aplicação de multa para quem atear fogo em vegetações;

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, autorizou na tarde deste sábado que a Força Nacional de Segurança Pública também atue no combate das queimadas em Rondônia.


FAB divulga imagens de avião no combate a focos de incêndio na Amazônia — Foto: FAB/Divulgação


FAB divulga imagens de avião no combate a focos de incêndio na Amazônia — Foto: FAB/Divulgação


Aeronave modelo C-130 Hércules vai atuar no combate a focos de incêndio na Amazônia — Foto: Rodrigo Cunha/G1


Aeronave modelo C-130 Hércules vai atuar no combate a focos de incêndio na Amazônia — Foto: Rodrigo Cunha/G1


Pedido de reforço dos estados

Além de Rondônia, o governo federal afirma que mais cinco estados pediram ação das Forças Armadas no combate ao fogo. São eles: Roraima, Pará, Tocantins, Acre e Mato Grosso.

Em uma coletiva de imprensa em Brasília, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, explicou que, sem um pedido oficial dos respectivos governadores, as Forças Armadas só podem atuar nas áreas federais– unidades de conservação e terras indígenas.

Durante a manhã deste sábado, o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, formado pelos sete estados do Norte, além de Mato Grosso e Maranhão, também pediu cooperação do governo federal e uma reunião em caráter de urgência com Jair Bolsonaro para tratar de queimadas na região. Um documento assinado pelos governadores foi divulgado na manhã deste sábado (24).
GLO do fogo

O presidente Jair Bolsonaro assinou, ainda na sexta, um decreto autorizando o envio de homens das Forças Armadas para atuar nos estados da Amazônia. O decreto do presidente vale para toda a Amazônia Legal, da qual fazem parte os estados da Região Norte, além do Mato Grosso e Maranhão.

As queimadas geraram uma crise no governo federal, que vem sendo cobrado nos últimos dias no Brasil e no exterior por causa da situação da floresta. Artistas, sociedade civil e líderes de outros países se manifestaram em defesa da Amazônia.

De acordo com a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana), 2019 é o pior ano de queimadas na Amazônia brasileira desde 2010.

Nesta semana, a Nasa divulgou várias imagens que mostram pontos de queimadas em Rondônia. A fumaça pôde ser vista do espaço.

Ameaça à saúde pública

Por causa da intensa fumaça das queimadas, Porto Velho foi um um dos municípios mais atingidos pela poluição do ar. A capital está encoberta pela fumaça desde o começo de agosto.

Segundo as autoridades, a poluição da fumaça é uma ameaça real à saúde da população, devido ao monóxido de carbono (CO).

O Hospital Infantil Cosme e Damião, que atende a todo o estado, diz que foram realizados 120 atendimentos de crianças com problemas respiratórios de 1 a 10 de agosto. Já até o dia 20, na última terça-feira, eram 380 atendimentos.
 

FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados