Quinta, 19 de setembro de 2019
77 99111-1342
Saúde

10/09/2019 ás 18h53

233

Administrador

Licinio de Almeida / BA

Dr. Francisco Netto: Setembro Amarelo: Por que é tão relevante falar sobre a prevenção do suicídio?
O assunto que já foi um tabu muito maior, ainda enfrenta grandes dificuldades na identificação de sinais, oferta e busca por ajuda, justamente pelos preconceitos e falta de informação.
Dr. Francisco Netto: Setembro Amarelo: Por que é tão relevante falar sobre a prevenção do suicídio?
Foto: Divulgação\maracajuemfoco

Setembro é o mês mundial de prevenção do suicídio, chamado também de Setembro Amarelo. O assunto que já foi um tabu muito maior, ainda enfrenta grandes dificuldades na identificação de sinais, oferta e busca por ajuda, justamente pelos preconceitos e falta de informação.

Nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas. O dado, da Organização Mundial da Saúde (OMS), indica que a prevenção é fundamental para reverter essa situação, garantindo ajuda e atenções adequadas.

“A primeira medida preventiva é a educação. É preciso perder o medo de se falar sobre o assunto. O caminho é quebrar tabus e compartilhar informações. Esclarecer, conscientizar, estimular o diálogo e abrir espaço para campanhas contribuem para tirar o assunto da invisibilidade e, assim, mudar essa realidade.” Diz o Dr. Francisco Netto

A OMS afirma que os grupos de maior risco são pessoas tomadas por depressão que está entre a primeira causa de suicídio, seguida por alcoolismo, e pessoas que passam por crises profundas diante de situações estressantes da vida (como desemprego, perdas financeiras e de entes queridos, término de relacionamento, abusos, além de doenças e dores crônicas). Nesse conjunto também está à população em situação de vulnerabilidade social ou que sofre qualquer tipo de discriminação.

Muitas vezes, o diálogo até acontece, porém quem ouve pode não estar preparado e não sabe como reagir quando ouve uma pessoa falar que não tem mais vontade de viver e que, muitas vezes, tem vontade de tirar a própria vida. Quando não estamos preparados, podemos não dar a atenção devida a essa fala tão séria. Além de não ignorar esse tipo de fala, é preciso estar atento a outros sinais que podem indicar a depressão e a vontade de cometer suicídio.

Quem precisa de ajuda pode dar alguns sinais, como:

    Abandonar amizades e atividades sociais;
    Perder interesse por atividades que antes traziam prazer;
    Não se importar com responsabilidades diárias, como os estudos;
    Demonstrar desequilíbrio emocional, como agitação, irritabilidade ou agressividade;
    Consumir álcool e outras drogas em excesso;
    Falar constantemente sobre a morte;
    Aparentar ter um plano de suicídio estrutura;

Às vezes aquele seu amigo, colega ou familiar que convive com você todos os dias, aquela pessoa aparentemente divertida que conta piadas passa por problemas que você desconhece. E não é por que ele te faz sorrir, que ele não enfrenta um monstro interior todos os dias sem que você perceba. Mais de 18 milhões de pessoas convivem com transtornos psicológicos no país ou até mesmo problemas bem maiores, e nem todas demonstram chorando. Abrace, ofereça seus ouvidos para alguém que precisa desabafar, e nunca diga que é drama, falta de Deus, ou bobagem. Bobagem é o nosso preconceito! Tenha empatia! Cuidemos de nós, cuidemos uns dos outros... Seja gentil com todos!

Como pedir ajuda?

Se você está com pensamentos suicidas, é importante pedir ajuda. Fale com alguém próximo, conte para as pessoas o que passa pela sua cabeça. Ter alguém para conversar faz toda a diferença. Se você não tem ninguém próximo com quem conversar, não hesite em ligar para 188 e conversar com um dos voluntários do Centro de Valorização da Vida.

Agora que você já sabe mais sobre a importância do Setembro Amarelo e da prevenção do suicídio, todo mundo que a gente encontra na vida está enfrentando uma batalha que você não sabe nada a respeito. Se você conhece alguém que tem sintomas de depressão, fala frequentemente sobre morte ou apresenta algum dos comportamentos apontados acima, não hesite em orientar essa pessoa a procurar ajuda especializada.

Você pode salvar uma vida!

Dr. Francisco José Netto, Graduado em Medicina pela Universidade de Marília, (2012/2017), devidamente registrado no CRM/MS: 9657.

Pós Graduado em Psiquiatria pelo Instituto Brasileiro de Ciências Médicas – SP (Portaria M EC 307/2012), atualmente em Maracaju, Médico Plantonista no Hospital Soriano Corrêa da Silva, Hospital Beneficente de Rio Brilhante e atua na Equipe Saúde da Família no Egídio Ribeiro.

 Atende na Bella Mater Clinica na Av. Mario Corrêa, 1781.

Tel: (67)3454 1654 | (67) 99861 - 0003

FONTE: maracajuemfoco

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados