Sábado, 19 de outubro de 2019
77 99111-1342
Polícia

24/09/2019 ás 12h15

155

Administrador

Licinio de Almeida / BA

Ceará tem quinto dia seguido de incêndios a veículos e prédios públicos; frota de ônibus é reduzida em Fortaleza
Desde sexta, são pelo menos 28 ataques no estado. Secretário da Administração Penitenciária e chefe da PM pede que equipes de segurança fiquem em alerta.
Ceará tem quinto dia seguido de incêndios a veículos e prédios públicos; frota de ônibus é reduzida em Fortaleza
Ceará tem ônibus e carros incendiados em onda de ataque que ocorre desde o fim de semana — Foto: Evenilson Pinto/Arquivo Pessoal


Prédios públicos, caminhões, ônibus e carros de concessionárias foram alvos de ataques em Fortaleza e no interior do Estado desde a sexta-feira (20). Foram pelo menos 17 ataques somente nesta segunda-feira (23) e dois nesta terça-feira (24). Ao todo, já foram pelo menos 28 ataques foram registrados no estado em cinco dias. Dez pessoas foram capturadas até a noite de segunda.

Os alvos mais recentes, entre a noite de segunda e esta terça-feira, foram:

    a 15ª Unidade do Juizado Especial Cível e Criminal, no Bairro Vila Velha, na capital, onde uma bomba caseira foi detonada;
    dois caminhões queimados em Maracanaú, na Grande Fortaleza
    um caminhão incendiado no pátio da sub-prefeitura de Pacatuba, na Grande Fortaleza
    cinco veículos estacionados na garagem da prefeitura do município de Jucás, a 407 quilômetros de distância da capital, também atingidos pelo fogo.
    um caminhão sobre a ponte do Rio Ceará, que liga Fortaleza a Caucaia
    dois ônibus estacionados em um posto de gasolina, no Bairro Palestina, na cidade de Canindé.

Pelo menos três ônibus do transporte coletivo, dois carros da empresa Enel Distribuição Ceará e um carro da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) também foram incendiados em Fortaleza nesta segunda-feira (23). Testemunhas afirmam que homens colocaram fogo nos veículos usando gasolina. As ações começaram por volta de 12h.

Erramos: o G1 errou ao informar inicialmente que o ataque em uma escola do Bairro Cidade 2000 teria relação com a série de ações criminosas no Ceará. Na verdade, segundo o Governo do Estado, os dois episódios não estão relacionados. A informação foi corrigida às 20h43.)

Caminhões, carros particulares, veículos de transporte coletivo, uma torre de telefonia e uma loja revendedora de veículos estão entre os alvos atacados. Pelo menos duas pessoas ficaram feridas nas ações. Um motorista ficou ferido na perna em um ataque a uma topique no Bairro Sítio São João, em Fortaleza, e o motorista de um caminhão teve uma queimadura no braço quando o veiculo onde ele estava foi incendiado em Maracanaú.


Ceará tem ônibus e carros incendiados em onda de ataque que ocorre desde o fim de semana — Foto: Evenilson Pinto/Arquivo Pessoal


Ceará tem ônibus e carros incendiados em onda de ataque que ocorre desde o fim de semana — Foto: Evenilson Pinto/Arquivo Pessoal


Frota reduzida

Com os ataques, a frota de ônibus de Fortaleza e Região Metropolitana foi reduzida. Nesta terça-feira (24), somente 70% do total habitual de coletivos vai circular. Conforme o Sindicato Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus), todas as linhas estarão disponíveis, contudo, algumas devem mudar a rota.

O Governo do Estado anunciou que os ônibus serão acompanhados por agentes da Polícia Militar.

A Secretaria da Segurança Pública do Ceará (SSPDS) informou que, ao todo, sete suspeitos foram capturados por envolvimento nas ações criminosas. Outras cinco pessoas teriam sido identificadas, segundo a secretaria. Os crimes se assemelham à série de ataques coordenados por membros de facção ocorridos em janeiro deste ano no estado. A SSPDS considera que os ataques começaram no sábado (20), mas na sexta-feira (20) houve um caminhão roubado em Quixadá, que foi incendiado em Quixeramobim - caso que ainda não está esclarecido.


Policiais militares de férias vão ser convocados para retornar às atividades, e servidores que estavam em cursos tiveram as aulas suspensas para reforçar o policiamento ostensivo, informou a secretaria.

Sequência de ataques no Ceará

    Sexta-feira (20): Caminhão roubado em Quixadá e incendiado em Quixeramobim;
    Sábado (21): ataque contra torre de telefonia em Messejana; um caminhão de frios incendiado na Avenida das Adenanteras, no Bairro Cidade 2.000;
    Domingo (22): ataques a três caminhões na BR-116 no Bairro Ancuri; posto de combustível incendiado em Quixadá; veículo carregado de papel higiênico em Maracanaú também é alvo; além de um ataque incendiário a um caminhão no Bairro Cidade 2000; ; e tentativa de ataque a uma loja de veículo na Avenida Godofredo Maciel;um carro da Enel atacado em Quixadá
    Segunda (23): ônibus incendiados nos bairros Ancuri, Aracapé e Canindezinho (empresa Fretcar); ataque a dois carros da Enel (nos bairros Jangurussu e Conjunto Esperança); uma topique incendiada no Bairro Sítio São João; um ônibus escolar atacado na cidade de Paracuru; uma topique incendiada no Bairro Vila Velha; um carro da Cagece queimado; um carro da empresa Mob atacado; um micro-ônibus incendiado no Parque São José; um ônibus da empresa Vitória queimado na ponte da Barra do Ceará; ônibus de banda de forró na mesma área; um juizado especial foi atacado e teve um princípio de incêndio no Vila Velha; o estacionamento da prefeitura de Jucás foi incendiado e quatro veículos foram atingidos pelas chamas, entre eles, dois ônibus escolares; dois caminhões que estavam estacionados em uma rua no Alto Alegre II, em Maracanaú, foram queimados e um idoso ficou ferido; e um caminhão de coleta de lixo foi incendiado por três suspeitos em Pacatuba.
    Terça-feira (24): um caminhão de carga foi interceptado e incendiado sobre a ponte do Rio Ceará, que liga Fortaleza a Caucaia, por volta de 1h; e dois ônibus estacionados em um posto de gasolina, no Bairro Palestina, na cidade de Canindé.


Segundo uma fonte do sistema penitenciário informou ao G1, a hipótese para a sequência de ataques é que agentes de segurança detectaram e impediram um plano de fuga em massa de um presídio em Aquiraz, na Grande Fortaleza. O projeto da fuga foi achado em um papel na boca de um detento.

Ainda conforme a fonte, os internos que iriam fugir passaram por um regime disciplinar mais rigoroso, com vistorias nas celas mais frequentes e a permanência em áreas isoladas da detenção. A punição dos presos levou aos ataque do lado de fora das unidades prisionais.

Pelo WhatsApp, o secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, e o chefe da PM no Ceará, Alexandre Ávila de Vasconcelos, pedem para que as equipes de segurança fiquem de alerta. "Mais uma vez o Estado está sob ataques, tudo indica. Temos que novamente mostrar que o estado não cederá nenhum milímetro", afirmou Mauro Albuquerque.

O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou que "não iria recuar" das medidas mais rigorosas nos presídios do estado. "Não recuaremos em absolutamente nada nas medidas que foram tomadas até aqui. Muito pelo contrário, seremos cada vez mais rigorosos com quem desrespeitar a lei. A possibilidade do retorno às regalias nos presídios é zero."

Ataques no interior e em Fortaleza

Segundo testemunhas, o carro da Enel estava estacionado, nesta segunda (23), na Rua Vicente Celestino, no Bairro Conjunto Esperança, enquanto os funcionários almoçavam, quando três homens chegaram em um carro preto, desceram do veículo e jogaram gasolina no carro da companhia, provocando o fogo.

O Corpo de Bombeiros foi ao local, mas ao chegar as chamas já estavam apagadas.

No Bairro Jangurussu, outro veículo da empresa foi alvo de ataque na Rua F do Conjunto José Euclides da Cunha. Populares disseram que cinco homens, um deles armado, chegaram com galões de gasolina e incendiaram o automóvel.

A ação ocorreu por volta de 14h40, quando uma equipe da Enel estava indo fazer a religação de energia na comunidade. O carro ficou completamente destruído.


Carro da Enel é incendiado no Bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza. — Foto: Reprodução


Carro da Enel é incendiado no Bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza. — Foto: Reprodução


Carro da Enel incendiado no Bairro Jangurussu, em Fortaleza. — Foto: Paulo Sadat/ SVM


Carro da Enel incendiado no Bairro Jangurussu, em Fortaleza. — Foto: Paulo Sadat/ SVM


Ônibus é incendiado por criminosos no Conjunto Alameda das Palmeiras, no Bairro Ancuri, em Fortaleza. — Foto: Paulo Sadat/ TV Diário


Ônibus é incendiado por criminosos no Conjunto Alameda das Palmeiras, no Bairro Ancuri, em Fortaleza. — Foto: Paulo Sadat/ TV Diário



Ação similar teria ocorrido com um ônibus da linha 681 - Alameda das Palmeiras/Messejana, incendiado na Rua 11 do conjunto habitacional, no Bairro Ancuri, também nesta segunda (23). Testemunhas informaram que três homens interceptaram o veículo, pediram para motorista e passageiros descerem e atearam fogo no transporte.

Um pneu do coletivo chegou a soltar do ônibus atingindo um dos blocos do conjunto. Não há informações sobre feridos.

O mesmo ocorreu no Bairro Aracapé, com o ônibus da linha 375- Parangaba/Aracapé. Cerca de 20 passageiros estavam no veículo quando três homens chegaram com gasolina e ordenaram que todos descessem. Os criminosos ainda teriam obrigado o motorista a levar o ônibus até o meio de um campo de futebol.

Um carro da Cagece também foi incendiado por volta de 15h50 desta segunda, na Rua Vitória Régia, no Bairro Presidente Vargas.

Ônibus de banda de forró

Uma topique do transporte complementar de Fortaleza foi incendiada por volta de 18h, no Sítio São João. O motorista ainda estava dentro do veículo quando o fogo iniciou e ficou ferido na perna.

Um carro da empresa de telecomunicações Mob foi atingido no Bairro Planalto Airton Sena, uma segunda topique foi queimada no Bairro Vila Velha, e um micro-ônibus incendiado no Parque São José.

Outros dois ônibus foram destruídos por fogo na Barra do Ceará, um deles pertencia à banda Forró Balancear, enquanto o outro fazia a linha Fortaleza/Icaraí. Este último vinha com cerca de 20 passageiros, mas nenhum foi ferido.


Carro da Cagece é incendiado no Bairro Presidente Vargas, em Fortaleza. — Foto: Paulo Sadat/ SVM


Carro da Cagece é incendiado no Bairro Presidente Vargas, em Fortaleza. — Foto: Paulo Sadat/ SVM



O Ministério Público do Ceará emitiu comunicado afirmando que os casos são analisados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) com o objetivo de identificar e prender os responsáveis pelos crimes, além de transferir os chefes de organizações criminosas envolvidos. O Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc) do órgão também vem acompanhando a movimentação nos presídios desde o início do ataques.

Juizado Especial

O prédio da 15ª Unidade do Juizado Especial Cível e Criminal, no Bairro Vila Velha, em Fortaleza, teve um princípio de incêndio e foi depredado durante um ataque criminoso realizado na noite desta segunda-feira (23).


Prédio de Juizado Especial sofre princípio de incêndio durante ataque criminoso, no bairro Vila Velha. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares


Prédio de Juizado Especial sofre princípio de incêndio durante ataque criminoso, no bairro Vila Velha. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares



Conforme Regina Falcão, supervisora da unidade, o ataque aconteceu por volta das 21h40. Suspeitos jogaram um artefato no prédio, que ocasionou fogo do lado de fora do Juizado Especial. "Um militar que estava dentro da unidade conseguiu apagar as chamas com o extintor", afirma.

Na fuga, os suspeitos deixaram no local materiais usados para ocasionar o incêndio. Uma das portas de vidro do prédio foi quebrada.

Garagem da prefeitura de Jucás


Depósito da prefeitura de Jucás é incendiado na noite desta segunda-feira (23). — Foto: Reprodução


Depósito da prefeitura de Jucás é incendiado na noite desta segunda-feira (23). — Foto: Reprodução



No interior, criminosos incendiaram a garagem da prefeitura do município de Jucás, a 407 quilômetros de distância de Fortaleza, na noite desta segunda-feira (23).

Quatro veículos que estavam estacionados no local foram atingidos pelo fogo. São eles: dois ônibus escolares, um caminhão da coleta de lixo e um caminhão caçamba.

Equipes do Corpo de Bombeiros de Iguatu estão no local fazendo o combate das chamas.

Os bombeiros também registraram um princípio de incêndio no prédio da Secretaria de Infraestrutura do município. Conforme o tenente Hildebrando, no pátio do local existem 15 carros novos estacionados. Os veículos não foram atingidos pelo fogo.


Caminhões


Idoso de 65 anos estava dormindo dentro do caminhão no momento que o veículo foi atacado. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares


Idoso de 65 anos estava dormindo dentro do caminhão no momento que o veículo foi atacado. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares



Dois caminhões foram incendiados no Alto Alegre 2, em Maracanaú, na noite desta segunda-feira (23). Os veículos estavam estacionados na Rua 14, quando foram atacados por criminosos.

Conforme o sargento Cleogenes, da Primeira Companhia do 14°Batalhão, testemunhas informaram que um grupo de seis suspeitos apareceram no local e um homem em uma moto lançou um artefato no primeiro caminhão.


As chamas se alastraram e atingiram um segundo caminhão que estava estacionado na Rua 14, no Alto Alegre II. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares


As chamas se alastraram e atingiram um segundo caminhão que estava estacionado na Rua 14, no Alto Alegre II. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares



Um idoso de 65 anos, identificado como Ednaldo Raimundo Oliveira estava dormindo no veículo e homem sofreu queimadura no braço direito. Ele foi socorrido por uma ambulância do Samu para uma unidade hospitalar. O caminhão estava carregado de farinha.

Durante o incêndio, o fogo atingiu um segundo caminhão que estava no local. Os veículos ficaram destruídos. Os suspeitos fugiram a pé.


Caminhão de coleta de lixo é queimado por três suspeitos em Pacatuba. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares


Caminhão de coleta de lixo é queimado por três suspeitos em Pacatuba. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares



Ainda na noite de segunda, por volta das 23h45, um caminhão da coleta de lixo foi queimado por criminosos no Conjunto Jereissati II, em Pacatuba, no pátio da sub-prefeitura.

Segundo o sargento Wedson, da Terceira Companhia do 14° Batalhão, a polícia foi acionada e quando chegou ao local encontrou a parte traseira do veículo em chamas. Conforme testemunhas, o incêndio foi causado por três suspeitos, que fugiram logo em seguida.


Motorista iria buscar uma carga de frango quando foi interceptado pelos criminosos e teve o caminhão incendiado. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares


Motorista iria buscar uma carga de frango quando foi interceptado pelos criminosos e teve o caminhão incendiado. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares



No início desta terça-feira (24), por volta de 1 hora, suspeitos atearam fogo em um caminhão de carga que trafegava na Avenida Ulisses Guimarães, na ponte sobre o Rio Ceará.

Conforme a polícia, cerca de seis pessoas, incluindo uma mulher, interceptaram o veículo, deixaram o carro atravessado na via, bloqueando uma das faixas da pista e atearam fogo.

O motorista informou para a polícia que iria pegar uma carga de frango quando foi abordado pelos suspeitos.

O ataque aconteceu próximo ao local que um ônibus da empresa Vitória e ônibus de uma banda de forró foram queimados na segunda-feira (23).

Prisões

Dez pessoas foram capturadas desde o início dos ataques criminosos no Ceará, de acordo com a polícia.

Dois suspeitos foram presos e um adolescente apreendido com garrafas de plástico contendo gasolina , na noite desta segunda-feira (23), no Bairro Novo Pabussu, em Caucaia, na Grande Fortaleza.

De acordo com a polícia, o trio foi abordado por agentes da Companhia de Policiamento com Cães (Cotar), na Rua Félix Gomes da Silva. Guibson Rodrigues Morais, 19, Júlio Moraes da Silva, 20, e um adolescente de 16 anos, foram encaminhados para a Delegacia Metropolitana de Caucaia.





 



 


FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados