Sábado, 19 de outubro de 2019
77 99111-1342
Brasil

04/10/2019 ás 19h56 - atualizada em 04/10/2019 ás 19h56

345

Administrador

Licinio de Almeida / BA

Policial Federal do Piauí é investigado por aplicar multas na esposa para 'ensiná-la a ser mãe’
Delegada disse que o homem, que não foi identificado, confirmou que aplicava as multas para
Policial Federal do Piauí é investigado por aplicar multas na esposa para 'ensiná-la a ser mãe’
Denúncia está sendo investigada pela Delegacia Especializada da Mulher do Centro de Teresina. — Foto: Lucas Pessoa/G1


Um agente da Polícia Federal do Piauí não identificado está sendo investigado sob suspeita de violência física, psicológica, moral e patrimonial. A denúncia foi feita pela própria esposa, nesta semana, na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher do Centro de Teresina. De acordo com a titular, delegada Vilma Alves, a mulher disse que era agredida, humilhada e obrigada, pelo marido, a pagar multas em dinheiro para “aprender a ser mãe”. O homem confirmou a ação em depoimento.

A delegada informou que as multas começaram a ser aplicadas há cerca de dois anos, quando os dois casaram e tiveram um filho. Os valores variavam entre R$ 50 e R$ 20.

Ele foi ouvido e disse, em depoimento, segundo a delegada, que as multas eram aplicadas para que a esposa “aprendesse a ser mãe e soubesse como funciona a vida”.


Delegada Vilma Alves — Foto: Lucas Marreiros/G1


Delegada Vilma Alves — Foto: Lucas Marreiros/G1



"Ele acha que ela não tem responsabilidade e ela tinha de pagar multas se banhasse o bebê e a água respingasse em algum móvel, se deixasse a salada na mesa", contou a delegada.

Vilma Alves disse ainda que a mulher está muito afetada psicologicamente e que as ações foram além do abuso emocional.

"Quando ela chegou à delegacia para fazer a denúncia, estava muito abalada, chorava muito. Os abusos iam além das multas. Ele já expulsou ela de casa, não deixava ela sair com a criança. Se fosse sair sozinha, só podia se tivesse autorização dele, além de ter que pedir até para ver televisão", relatou a delegada.

A delegada disse que ele vai responder em liberdade pelos crimes de violência física, psicológica, moral e patrimonial. Ela disse que, em acordo entre os dois, a mulher vai sair de casa, mas permanecerá na residência onde atualmente mora com o marido enquanto encontra outro lugar para viver.

Como denunciar violência doméstica

A delegada orientou às mulheres vítimas de violência que busquem ajuda e denunciem os crimes.

“Esse é um caso terrível de violência contra a mulher. Eu peço que se tiver outra mulher nessa situação, que procure ajuda na Delegacia da Mulher”, disse Vilma Alves.

Além das delegacias, no Piauí a mulher pode denunciar abusos psicológicos e agressões ligando para a Central de Atendimento à Mulher pelo número 180; em caso de flagrante, pode acionar a Polícia Militar pelo número 190; e, caso algum amigo ou familiar presencie ou saiba de um caso de violência doméstica, pode fazer uma denúncia anônima pelo aplicativo Salve Maria.

FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados