Sábado, 19 de outubro de 2019
77 99111-1342
Entretenimento

12/10/2019 ás 12h13 - atualizada em 12/10/2019 ás 12h13

232

Administrador

Licinio de Almeida / BA

Marco Nanini: "Problema do Brasil não é beijo gay, é desigualdade social"
Em entrevista ao Estadão, ele nega que o papel tenha sido
Marco Nanini:
Marco Nanini em cena do filme

O filme Greta estreia amanhã e tem como protagonista o ator Marco Nanini, que aos 71 anos dá vida pela primeira vez a um personagem homossexual, com direito a romance com um jovem criminoso e cena de nu frontal.

Em entrevista ao Estadão, ele nega que o papel tenha sido "ousado" ou "corajoso". "Se eu pensasse assim, acho que travava. Seria sinal de que tinha medo. Os pobres, os velhos, os negros, os gays, as trans estão sendo massacrados todo dia", disse. "O problema do Brasil não é o beijo gay, é a desigualdade social", reflete.

Na história, inspirada livremente na peça de teatro "Greta Garbo, Quem Diria, Acabou no Irajá", de Fernando Melo, lançada nos anos 1970, Pedro (Nanini) precisa liberar uma vaga no hospital onde trabalha para internar sua amiga, a travesti Daniela (Denise Weinberg).

Para isso, resolve ajudar Jean (Demick Lopes), um jovem criminoso, a fugir do hospital e assim conseguir um leito ela. Pedro esconde Jean em sua casa, e os dois acabam tendo um romance.

O ator, que passou 13 anos interpretando o paizão Lineu, em A Grande Família, acredita que o novo papel não difere tanto do clássico da Globo.

"É a mesma matéria humana. Fiz um com a mesma entrega do outro. Respeito meus personagens para que eles gostem de mim", disse.

FONTE: uol

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados