domingo, 31 de maio de 2020
77 99111-1342
Esportes

30/03/2020 ás 18h31 - atualizada em 30/03/2020 ás 18h32

390

Paulo Flores

Bahia-Brasil / BA

Rivaldo se emociona e desafia jogadores: ‘Vamos ajudar quem não tem o que comer’
O vídeo do “desafio” foi gravado para o atacante Fernandinho, ex-São Paulo, Flamengo e Grêmio e atualmente no Dangdai Lifan, da China.
Rivaldo se emociona e desafia jogadores: ‘Vamos ajudar quem não tem o que comer’
Rivaldo se emocionou em vídeo no qual fez apelo para que os jogadores ajudem os mais necessitados durante a pandemia de coronavírus

Pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira, Rivaldo fez um apelo ao mundo do futebol. Em vídeo publicado nas redes sociais, o ex-jogador se emocionou ao lembrar o passado difícil e desafiou os jogadores a doar alimentos para as pessoas de baixa renda que têm tido de ficar em casa para respeitar as medidas de restrição necessárias no combate ao novo coronavírus.
Rivaldo decidiu doar 200 cestas básicas a uma igreja em Paulista, em Pernambuco (estado no qual nasceu), e sugeriu que outros jogadores fizessem o mesmo. O vídeo do “desafio” foi gravado para o atacante Fernandinho, ex-São Paulo, Flamengo e Grêmio e atualmente no Dangdai Lifan, da China.

“Fala, meu amigo Fernandinho. A gente fez muitos desafios essa semana, mas hoje quero fazer outro desafio. Quero desafiar a doar 200 cestas básicas. Eu vou doar 200 cestas básicas para a igreja do amor, em Paulista, para que pessoas que estão em casa, passando por um momento difícil. Eu estou falando para você, mas eu quero que todos os jogadores do Campeonato Brasileiro, aos que jogam fora do Brasil, todos os jogadores campeões do mundo em 1994 e em 2002 possam ajudar. Um pouco de brincadeira, mas que vai ajudar muita gente. Você pode ajudar no seu bairro, para as pessoas que estão na favela”, afirmou.

“Hoje eu posso ficar em casa. Eu posso ligar no mercado e o mercado trazer. Ontem aconteceu isso aqui, em Orlando, nos Estados Unidos. Minha esposa ligou e rapidamente as compras chegaram. Mas há 20 e poucos anos eu não poderia fazer isso. Eu estava em Paulista, eu estava nas praias vendendo coxinha, picolé, sonho, para poder ter o café da manhã, o café da tarde, para ter o que comer. Então, imagino o que as pessoas estão passando. E as pessoas falando: fique em casa. Não é fácil ficar em casa com fome. Olhar para seus filhos, para sua mãe e ficar em casa. Então eu queria pedir a todos: façam. Para que as pessoas possam ficar em casa e não serem contaminados com esse vírus”, complementou, antes de finalizar.
“Não vai resolver 100%, mas vai ajudar as pessoas. O governo, os prefeitos e políticos todos: façam alguma coisa. Não só o dinheiro que está lá. Dinheiro particular de vocês, que está na conta de vocês. Para que as pessoas possam ficar em casa. Porque é difícil ficar em casa com fome. Eu praticamente passei fome. É duro passar fome. É duro você ir treinar e não ter o que comer. Isso aconteceu comigo e eu venci na vida, mas é duro. Foi muito difícil. O momento é difícil. Não podemos falar só do governo, a gente pode fazer alguma coisa. Por favor, vamos ajudar um ao outro nesse momento difícil. Vamos ajudar as pessoas que não têm o que comer”.


Assista ao vídeo abaixo:


FONTE: jovempan.com.br

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados