Sexta, 29 de maio de 2020
77 99111-1342
Política

20/05/2020 ás 11h38

330

Paulo Flores

Bahia-Brasil / BA

Regina Duarte deixa a Secretaria de Cultura do governo Bolsonaro
Atriz cuidará da Cinemateca Brasileira, em São Paulo
Regina Duarte deixa a Secretaria de Cultura do governo Bolsonaro
Regina Duarte e Jair Bolsonaro Foto: Reprodução/Twitter

Em vídeo publicado nas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro, ele e Regina Duarte confirmaram que a atriz está deixando o cargo de secretária especial de Cultura. Juntos, os dois confirmaram que ela vai passar a trabalhar na Cinemateca de São Paulo.

No vídeo (veja no final da reportagem), Bolsonaro e Regina afirmam que a decisão pela saída do principal cargo da cultura no governo se deu por um pedido da atriz. Ela afirma que está com saudades da família, e Bolsonaro enfatiza que a cinemateca fica localizada ao lado da casa da ex-secretária.
“Acabo de ganhar um presente, que é um sonho de qualquer pessoa de comunicação, de audiovisual, de cinema, de teatro: um convite para fazer cinemateca, que é um braço da cultura que funciona lá em São Paulo, que é um museu de toda filmografia brasileira. Ficar ali secretariando o governo dentro da cultura na cinemateca”, resumiu Regina Duarte.

“Você quer ajudar o Brasil, e o que mais quero é o seu bem, pelo seu passado e por tudo o que você representa para todos nós. Ir para a cinemateca, do lado de seu apartamento, ali em São Paulo, se você vai ser feliz e produzir muito mais, fico muito feliz”, respondeu Bolsonaro.

“A família está querendo a minha proximidade. Eu sinto muita falta dos meus netos, dos meus filhos, da minha família, que é uma coisa à qual sempre fui muito ligada. Então, é um presente duplo. É a cinemateca e é também estar próxima da família, que é algo que eu estou desejando muito”, completou Regina Duarte.

Nas últimas semanas já haviam surgido rumores da saída de Regina Duarte do cargo. Um áudio vazado de Regina já apontava que ela temia ser demitida pelo presidente. A situação parecia menos complicada após uma polêmica entrevista dela na CNN Brasil. A postura da atriz, que criticou os jornalistas e fez uma defesa de momentos do regime ditatorial, agradou a pessoas próximas de Bolsonaro. Não foi suficiente, porém, para que ela fosse mantida no cargo.

Nessa segunda-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro inclusive compartilhou um vídeo do ator Mário Frias, que se coloca como opção para o cargo até então ocupado por Regina Duarte.

Também na segunda-feira, reportagem do jornal “Folha de S. Paulo” apontou que havia um processo de fritura da atriz no governo e que a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) foi chamada a intervir para construir uma saída honrosa para a então secretária. A parlamentar é amiga da atriz.

FONTE: otempo

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados